Article of Open Journal of Aging Research 

MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS: UMA NOVA ALTERNATIVA NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS NEGLIGENCIADAS

Silva, T.G.¹ Canto, V.B2, Ferreira, A.G3, Barbosa, L.M.S4, Silva, M.G.M.S5, Maia, C.S6
1, 2, 3, 4, 5 Estudantes do Curso de Enfermagem/UFPE Docente/Pesquisador do Departamento de Histologia e Embriologia/UFPE.

Abstract:
A doença negligenciada principalmente em países tropicais tem como ponto contribuinte para sua persistência a falta de investimentos por parte da indústria farmacêutica. Em contrapartida, emerge mundialmente uma nova perspectiva de tratamento e uso medicinal a base de produtos naturais, como os fitoterápicos. A Organização Mundial da Saúde reconhece e estimula a utilização dessa forma terapêutica ao mesmo tempo em que o País vem tentando implementar ações que visem melhorias na qualidade de vida da população por meio da inclusão desses recursos no SUS, inclusive, por meio de portarias, visto que o país possui altíssima biodiversidade, assim como a diversidade de culturas e conhecimentos tradicionais, que podem ser utilizados no combate às doenças negligenciadas. Objetivo: Avaliar a possibilidade da utilização de tratamentos fitoterápicos em doenças negligenciadas. Realizou-se uma revisão bibliográfica da literatura, na qual foram utilizados artigos da biblioteca virtual SCIELO, da Revista Fitos, e Revista Pesquisa FAPESP. A partir da utilização dos descritores “Doenças negligenciadas” e “Fitoterápicos”, foram selecionados seis artigos para compor o presente trabalho, sendo utilizados como critérios de inclusão os periódicos que foram publicados nos anos de 2004 até 2015 e que relacionavam temas doenças negligenciadas com tratamentos fitoterápicos. Foi observado a partir da análise textual, que do ponto de vista farmacológico, as doenças tropicais são bastante negligenciadas, pois o processamento de novas drogas fica a cargo principalmente das instituições privadas, porém, para essas empresas farmacêuticas multinacionais não é interessante investir tempo e recursos destinados a doenças que acometem majoritariamente países em desenvolvimento, com populações mais pobres. Nesse contexto, uma proposta estratégica poderia ser o investimento em formas alternativas de medicações, como os à base de produtos naturais. No Brasil, há diversos estudos voltados às comunidades do norte do país que se utilizam da medicinatradicional para tratamento da Malária e prevenção de males ou sintomas associados, como problemas hepáticos, febre, e anemias decorrentes desta morbidade. A leishmaniose, doença altamente negligenciada, também tem sido alvo de pesquisas, nas quais já foram observadas atividades antileishmania em seis plantas medicinais, como a Kalanchoe pinnata, que podem servir de base para tratamento eficaz desta morbidade. Os fitoterápicos apresentam ainda vantagens quanto a sua baixa toxicidade, além de custos mais acessíveis quando comparado a produtos sintéticos. Considerando que os fitofármacos apresentam uma alternativa viável para tratamento dessas doenças, pelo seu baixo custo e toxicidade, além de matéria prima disponível em larga escala em nosso país, é interessante o aprofundamento em pesquisas para o desenvolvimento e distribuição das mesmas nos serviços de saúde pública, contribuindo dessa forma, para minimização do negligenciamento dessas doenças, garantindo maior acessibilidade às populações de baixo nível socioeconômico.

Keywords:
Doenças Negligenciadas; Fitoterápicos; Indústria Farmacêutica

Click to download Free PDF