Article of International Journal of Psychology and Health 

SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE ENSINO DE RECIFE-PE

Pereira A.B.N.L1, Tavares K.F.L2, Cavalcanti A.K.M3, Gonçalves A.M.S4, Paiva G.S5, Paiva M.F.S6.
1Estudante do Curso de Enfermagem – UFPE; 2Estudante do Curso de Enfermagem – FAREC; 3,4Estudante do Curso de Enfermagem - UFPE; 5Docente da Faculdade Pernambucana de Saúde -FPS; 6Orientadora, Mestre em Psicologia Clínica, Professora do Curso de Enfermagem da Faculdade do Recife – PE.

Abstract:
O stress pode ser entendido como um conjunto de transformações vivenciadas por um organismo mediante a uma situação ou a exposição a um agente especifico, podendo estar diretamente correlacionado aos aspectos físicos e emocionais. O stress ocupacional ocorre quando o trabalho é executado de forma excessiva acarretando problemas psicossociais, tais como a Síndrome de Burnout, que é uma patologia produzida pelo acúmulo de stress relacionado ao trabalho. Objetivo: identificar as principais causas de stress ocupacional vivenciadas por profissionais e funcionários de uma instituição particular de ensino. descritivo e exploratório com a abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada em uma Instituição particular de ensino localizada em Recife-PE. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram o Maslach Burnout Inventory (MBI) e um questionário para variáveis sóciodemográficas e análise de alguns pontos bioéticos. Foram entrevistados 10 professores e 22 funcionários com faixa etária de 18 a 65 anos, do sexo masculino e feminino. Dos professores entrevistados, 70 % apresentaram esgotamento emocional e preocupação com o bem-estar físico e emocional e 100 % se sentiam cansados ao final do dia. Dos funcionários entrevistados, 66 % se sentiam cansados ao final do expediente. No aspecto interpessoal, 90,4 % referiram falta de energia. Os resultados apontam que há considerável nível de exaustão emocional vivenciado pelos professores e funcionários nesta instituição, o que denota o cansaço laboral e esgotamento emocional, além da falta de disposição e exaustão. Constatou-se que o stress ocupacional é um agravante no desempenho profissional e psicossocial do trabalhador. Sugere-se a realização de pesquisas com um maior número de sujeitos a respeito da Síndrome de Burnout, como também um programa de trabalho nas Instituições com uma equipe multidisciplinar com foco nas atividades laborais e relações interpessoais, a fim de minimizar conflitos e desgastes emocionais visando uma melhor qualidade de vida.

Keywords:
Burnout; Funcionários; Professores; Stress ocupacional.

Click to download Free PDF