Article of International Journal of Biological and Life Sciences 

BAIXOS ÍNDICES DE ESQUISTOSSOMOSE, TUBERCULOSE E HANSENÍASE: PROBLEMAS RESOLVIDOS OU NEGLIGENCIADOS

Oliveira D.B1; Ribeiro A.N2; Rodrigues L.D.C.S3; Silva M.E.B4; Oliveira U.N5; Lima M.C.V6
1,2,3,4,5 Estudantes do curso de Pós-Graduação lato sensu - Residência Multiprofissional em Atenção Básica/ Saúde da Família 6Graduada em Enfermagem – UPE; Voluntária do Movimento de Reintegração das Pessoas Acometidas pela Hanseníase – MORHAN PE

Abstract:
A Atenção Primária à saúde foi planejada para funcionar como a principal porta de entrada da população ao sistema de saúde. Tendo como uma de suas diretrizes o conhecimento e atuação no território, as equipes das Unidades de Saúde da Família (USF) devem ser capazes de compreender o processo saúde-doença da população de sua responsabilidade e, obrigatoriamente, notificar os casos de doenças e agravos aos órgãos de vigilância em saúde, a fim de que possam ser formuladas intervenções mais resolutivas às necessidades das comunidades. Identificar a prevalência de esquistossomose, tuberculose e hanseníase na população adscrita de uma USF do estado de Pernambuco, ao longo do ano de 2013. Perfil epidemiológico da população do território coberto por uma USF, elaborado por um grupo de pós-graduandos de um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, através do acesso a fichas A, interações com a equipe e contatos intersetoriais. Os dados obtidos por meio das fichas A revelaram índices muito baixos para as doenças pesquisadas: 01caso de tuberculose, 02 casos de hanseníase e nenhuma notificação para esquistossomose. No entanto, nas interações com os profissionais de saúde que compunham a equipe da USF, eles verbalizavam a existência de números muito superiores para essas doenças. A discrepância dos dados indica a possibilidade de uma subnotificação das referidas doenças, o que leva a uma fragilização da fidedignidade das informações que chegam aos centros de vigilância em saúde. Dessa forma, é importante que sejam esquematizados mecanismos mais eficazes de alimentação e fiscalização dessas informações. Paralelo a isso, os profissionais de saúde que atuam na ponta têm que ser conscientizados quanto ao preenchimento correto das fichas de cadastro e notificação, instrumentos essenciais tanto para sua atuação quanto para a gestão do setor saúde.

Keywords:
Epidemiologia, Esquistossomose, Hanseníase, Tuberculose

Click to download Free PDF