Article of International Journal of Biological and Life Sciences 

ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DA Spondias tuberosa

Andrade Júnior F. P1, Alves T. W. B², Pontes E. D. Silva³, Medeiros F. D4
1Estudante do Curso de Farmácia – UFCG; ²Estudante do Curso de Farmácia – UFCG, ³ Estudante do Curso de Nutrição – UFCG, 4Docente/Pesquisadora do Departamento de Farmácia–UEPB e UFCG

Abstract:
Spondias tuberosa Arruda, popularmente conhecida como umbuzeiro, é uma planta nativa da região do semiárido nordestino brasileiro, adaptada às irregularidades climáticas da região, pertencendo a família Anacardiaceae, onde é caracterizada por ser uma árvore com cerca de 4 a 7 metros de altura, tronco muito curto, revestido por casca lisa, de 40-60 cm de diâmetro, tem uma copa baixa com profusa ramificação aparentemente desordenada, folhas compostas de 3-7 folículos membranáceos. Seu sistema radicular é dotado de órgãos de reserva de água, denominados e “túberas aquíferas”. Através do conhecimento popular sobre a S. tuberosa foram realizados estudos indicando a capacidade desta planta em combater microrganismos. O presente estudo teve como objetivo fazer um levamento bibliográfio acerca das espécies de microrganismos combatidos por meio de extratos da S. tuberosa. O estudo foi realizado utilizando as seguintes bases de dados: Scielo, Periódicos Capes, PubMed e Lilacs e as seguintes palavras-chaves foram utilizadas em várias combinações para a pesquisa do material utilizado: 1) Spondias tuberosa; 2) Atividade antimicrobiana; 3) Atividade antifúngica; 4) Atividade antibacteriana e 5) Produtos naturais. A pesquisa englobou artigos, livros, teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso e anais, em que foram selecionados 36 destes documentos por possuírem aplicações e conceitos sobre S. tuberosa e que foram publicados durante os anos 2002 à 2016. Foi observada atividade contra fungos e bactérias das seguintes espécies: Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans, Streptococcus parasanguinis, Streptococcus oralis, Streptococcus salivarius, Streptococcus pyogenes, Candida albicans, Candida krusei, Candida guilliermondii, Candida parapsilosis, Enterococcus faecalis, Enterobacter cloacae, Escherichia coli, Klebsiella pneumonie, Pseudomonas aeruginosa, Proteus mirabilis, Providencia rettgeri, Morganella morganii e Serratia liquefaciens devido a presenças principalmente dos metabólitos secundários tanino e flavonóides, extraídos de folhas e cascas da S. tuberosa a partir de extração alcoólica e hidroalcoólica. Devido a considerável quantidade de espécies de microrganismos combatidos a partir do extrato desta planta, é interesse que haja novos estudos a partir destes extratos, objetivando o isolamento de moléculas potencialmente efetivas no combate de microrganismos para a criação de novos fármacos ou até mesmo a padronização de extratos para a criação de fitoterápicos, que são menos tóxicos e menos dispendiosos, facilitando a promoção do uso racional de medicamentos

Keywords:
Spondias tuberosa; Atividade antimicrobiana; Atividade antifungica; Atividade bactericida.

Click to download Free PDF