Article of American Journal of Theoretical and Applied Research 

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA COINFECÇÃO LEISHMANIOSE VISCERAL E HIV NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Silva J.M1; Silva M.S2; Nascimento M.T.Q³; Guedes D.L4
Silva J.M1; Silva M.S2; Nascimento M.T.Q³; Guedes D.L4

Abstract:
A Leishmaniose Visceral (LV) é uma doença infecciosa sistêmica de ampla distribuição geográfica e é considerada um problema de saúde pública. Historicamente é uma doença de área rural. Afeta milhões de pessoas em regiões tropicais e subtropicais, a infecção é causada por protozoários parasitas do gênero Leishmania. No Nordeste, a maioria dos casos ocorre através da picada do flebotomíneo fêmea. O aumento da incidência do Vírus da imunodeficiência humana (HIV), doença predominantemente urbana, em áreas rurais e a disseminação da Leishmaniose Visceral para áreas urbanas e suburbanas têm contribuído para o aumento dos casos de coinfecção Leishmaniose Visceral e o vírus da imunodeficiência humana (HIV). O estudo descreve a distribuição geográfica dos indivíduos coinfectados por Leishmaniose Visceral e o vírus da imunodeficiência humana (HIV) no Estado de Pernambuco, destacando aspectos epidemiológicos (procedência, sexo, faixa etária e escolaridade) e áreas de maior ocorrência. Trata-se de um corte transversal, descritivo e baseado na análise retrospectiva dos casos de coinfecção registrados num banco de dados secundários, no período de 20142015. Foram identificados 35 (16,9 %) indivíduos coinfectados, sendo 25 procedentes da Região Metropolitana do Recife, 62,9 % do sexo masculino, 74,2 % na faixa etária de 25-49 anos, e 68,5 % de baixa escolaridade (1 a 8 anos de estudo). Observamos na coinfecção uma casuística crescente em áreas urbanas, sendo importante reconhecer as áreas de maior acometimento para que os serviços de saúde possam se organizar de maneira satisfatória para o combate desse agravo.

Keywords:
Coinfecção Leishmania/HIV; Distribuição Geográfica; Leishmaniose Visceral; HIV/AIDS

Click to download Free PDF