Article of American Journal of Social Research 

REFLEXÕES SOBRE ABORTAMENTO NO BRASIL: UM PASSEIO NA LITERATURA

Lacerda, E.D¹; Fonseca, P.R²; Lima, G.M.B³
1,2Estudante do Curso de Bacharelado em Enfermagem – UFCG; 3Enfermeira (UFPB). Doutora em Saúde Púbica (ENSP/FIOCRUZ). Docente do Curso de Bacharelado em Enfermagem/Centro de Educação e Saúde/Universidade Federal de Campina Grande.

Abstract:
O abortamento pode ser conceituado como a interrupção de uma gravidez até a 20º a 22º semana, com concepto pesando até 500g ou até 16 cm. É considerado um grave problema de saúde pública, uma vez que são responsáveis por alta morbimortalidade materna. No Brasil, o abortamento provocado é contemplado no Artigo 128, do Código Penal, desde 1940, como crime contra a vida. Abortamentos no Brasil apresentam altos índices e geralmente estão relacionados, principalmente, com a gravidez indesejada. O caminho geralmente é a pratica do abortamento em clínicas clandestinas. Realizar um resgate bibliográfico sobre abortamento no Brasil e ampliar o conhecimento sobre o tema. Trata –se de um estudo quanti-qualitativo do tipo revisão integrativa. Foram utilizados para busca os termos: Abortamento, Atenção à saúde, Enfermagem, Mulher. Foram selecionados nove artigos, publicados nos anos de 2010 – 2015 inseridos no sistema de informação online com base em artigos indexados em periódicos como a Biblioteca Virtual de Saúde – BVS e Scielo. Como critérios de inclusão, foram delimitados os artigos disponíveis na integra dos períodos de 5 anos (2010-2015) nos idiomas, português e espanhol. Feita a seleção dos estudos, apenas seis artigos constituíram a amostra selecionada e incluída nesta revisão integrativa. Segundo o levantamento da literatura, um dos fatores que favorecem a prática clandestina do abortamento induzido no Brasil é o seu caráter criminoso, que norteia os profissionais de saúde, com ênfase aqui aos profissionais de enfermagem, no que se refere a assistência ofertada. Essa questão é influenciada ainda por fatores morais, sociais e religiosos que dificultam a aceitação do tema, culminando em uma assistência geralmente de má qualidade. É de extrema importância que os profissionais de enfermagem, assim como os demais, possam prestar uma assistência de qualidade e humanizada a todas as mulheres em processo de abortamento. Faz-se necessário entender que o acolhimento, o respeito e a interação com os atores envolvidos no processo, são pontos chave para uma assistência qualificada e humanizada.

Keywords:
Abortamento; Atenção à Saúde; Enfermagem; Mulher

Click to download Free PDF