Article of American Journal of Oral Health and Dentistry 

COMPLICAÇÕES ODONTOLÓGICAS E O PAPEL DO CIRURGIÃO DENTISTA NA DETECÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE PACIENTES COM BULIMIA NERVOSA

Asfora R.L.M1; Oliveira D.M.A2, Lima L.F.A3, Monteiro G.P4, Silva T.S.G5, Maia C.S6
1,2,3,4,5Estudante do Curso de Odontologia/UFPE 6Docente/Pesquisador do Departamento de Histologia e Embriologia/UFPE

Abstract:
O padrão estético incentivado pela mídia vem aumentando a busca pela perfeição e, com isso, o número de portadores de distúrbios alimentares. A Bulimia nervosa é um distúrbio alimentar que pode ocasionar sérios danos fisiológicos na cavidade oral devido a acidificação da saliva causada pelos vômitos frequentes. As consequências dessa alteração de pH são diversas e, por isso, o cirurgião dentista deve ser capaz de identifica-las para que realize a parte do tratamento que lhe compete e encaminhe do paciente para outros profissionais. Este estudo tem por finalidade realizar uma revisão de literatura sobre as principais alterações orais em pacientes portadores de bulimia nervosa e especificar o papel do cirurgião dentista após a detecção desse transtorno. Foi realizada uma revisão bibliográfica da literatura nas bases de dados LILACS, SciELO, IBECS e Portal de Periódicos Capes, utilizando os descritores: “Bulimia”; “Odontologia”; “Erosão Dentária”. Como critérios de inclusão foram estabelecidos artigos publicados a partir do ano de 2010, nos idiomas português e espanhol que relacionam a bulimia nervosa à odontologia. A pesquisa resultou em 491 artigos dos quais 20 foram selecionados por estarem relacionados ao tema e 7 foram utilizados por cumprirem o critério de inclusão e possuírem maior conteúdo informacional. Foi constatado que há uma prevalência da erosão dentária devido a bulimia nervosa nas mulheres, sobretudo jovens, atingindo cerca de 2 % a 4 % das mulheres adolescentes e adultas. Entre as alterações orais mais frequentes estão a perimólise, a maior incidência de cáries, alterações salivares e hipersensibilidade dentária pela perda do esmalte. A perimólise é descrita como lesões lisas com contornos arredondados, predominantemente nas superfícies palatais dos dentes anteriores superiores, linguais dos anteriores inferiores e, em casos extremos, nas superfícies oclusais e linguais dos posteriores. A xerostomia e a halitose aparecem tanto pela ação ácida do vômito, como também pelos longos períodos de jejum a que alguns portadores de bulimia nervosa se submetem. O edema de glândulas salivares, principalmente, na glândula parótida é consequência da má nutrição causada pela autoindução de vômitos. Os pacientes portadores desse distúrbio tendem a consumir alimentos de alto índice glicêmico o que, associado à xerostomia, explica a maior incidência de cáries. Sabe-se, também, que os desgastes dos dentes estão relacionados à escovação vigorosa em pacientes bulímicos, após o ato de regurgitação. A bulimia nervosa apresenta muitas implicações na cavidade oral. O Cirurgião-Dentista, na anamnese, deve investigar o assunto de forma cautelosa e ao mesmo tempo obter informações a respeito da doença, como hábitos alimentares e possíveis problemas gastrintestinais; diferenciar os distúrbios alimentares e as causas de perda do tecido dentário, além de direcionar o paciente para um tratamento psicológico adequado pois assim poderá iniciar com eficácia um tratamento restaurador.

Keywords:
Bulimia; Erosão Dentária; Odontologia.

Click to download Free PDF