MECANISMOS DE AÇÃO DA TALIDOMIDARELACIONADOS A TERATOGENICIDADE

Teixeira G.C1; Zacarias L.A.B2; Bringel M.C.P3; M.L.Z4; Santos R.A.A5; Maia C.S6
1,2,3,5Estudante do Curso de Medicina – UFPE; 4Estudante do Curso de Medicina – FMO. 6Docente/Pesquisador do Departamento de Histologia e Embriologia – UFPE;

Abstract:
Talidomida é um medicamento derivado do ácido glutâmico, largamente utilizado como sonífero e antiemético no final dos anos 1950, sendo consumido sem prescrição médica no Brasil. O composto foi proibido em diversos países após ser constatada sua ação teratogênica sobre os períodos iniciais da gravidez, quando ocorrem intensos enjôos nas gestantes, gerando focomelia (malformação que impede o desenvolvimento dos membros), fato que gerou os conhecidos “bebês da talidomida”. Além disso, foram notados outros efeitos adversos, como tontura e neuropatias periféricas. No entanto, a talidomida continua a ser usada como tratamento de outras condições, por exemplo, a lepra e o mieloma múltiplo, devido a suas propriedades imunomodulatórias e por ser capaz de inibir a angiogênese, sendo esta a principal causa da teratogenicidade. Estudar o uso da talidomida para uma série de enfermidades e sua ação teratogênica. Este trabalho consistiu em uma revisão bibliográfica realizada na base de dado Biblioteca Virtual em Saúde, em que foram utilizados os Descritores em Ciências da Saúde: “Talidomida” e “Teratogênicos”. Para tanto, selecionaram-se critérios de inclusão tais como: texto completo, publicações entre 2010 e 2016, nos idiomas inglês e português. Foram excluídos artigos repetidos ou cuja temática não correspondia aos objetivos propostos. A pesquisa resultou em 37 artigos, dentre os quais 12 foram selecionados, sendo que cinco satisfaziam os critérios de seleção. Foi constatada a intensa ação teratogênica da talidomida, que ocasiona diversas má formações em fetos cujas mães utilizaram o medicamento durante a gestação. Entre as anomalias mais comuns decorrentes do uso desse medicamento, são citadas: malformações renais e dentárias, defeitos do septo ventricular, autismo, retardo mental e anomalias oculares. Isso ocorre, pois, a talidomida apresenta mecanismos responsáveis por inibir a angiogênese e determinadas inflamações, além de ser relatada sua relação com o aumento da produção de radicais de oxigênio. Por outro lado, essa substância vem sendo usada com sucesso no tratamento de nódulos e de neurites na lepra e inibindo o crescimento de metástases em mieloma múltiplo. Ademais, essa droga também é usada no tratamento da infecção avançada de HIV, lúpus eritematoso sistêmico, prurigo nodular e eritema nodoso. A talidomida ainda é utilizada e bastante eficaz no tratamento de diversas doenças, porém, deve ser prescrita com muita cautela para mulheres em idade fértil.

Keywords:
Gestação; Talidomida; Teratogênicos.

Click to download Free PDF