Open Journal of Educational Research and Reviews

Open Access Journal
Open Journal of Educational Research and Reviews (ISSN:2641-4007) is an open access journal publishing research articles, review articles, editorials and letters to the editor.

Peer-Review Journal
To keep the quality of journal, all submission will be peer-reviewed by invited experts. The decisions will be made according to the comments of reviewers.

Publication Process
Initial decision: 3 days without review, 28 days with review; Time to publication: Accepted articles will be online in 3 days; Final versions after proofreading will be accessible in 8 days.

Rapid Response
Should you have any questions, please let us know. We will answer you shortly.

INCIDÊNCIA DE ZIKA NA REGIÃO DE CARUARU

Barros V.C.S.D1, Pinheiro R.D2, Neto V.L.P3, Rêgo L.C.A4, Tenório B.M5, Tenório F.C.Â6
As doenças negligenciadas são um grupo diversas infecções que afligem milhões de pessoas no mundo, e são endêmicas em populações urbanas e rurais de baixa renda dos países em desenvolvimento. No caso da Zika, existe um maior acometimento de regiões menos desenvolvidas, como as cidades mais pobres do nordeste brasileiro. Assim, quando se fala em Zika, a pobreza equivale a maior risco de contaminação, já que é uma patologia transmitida por vetores e geralmente essa população convive com água parada, que permite a reprodução de insetos, além das más condições habitacionais. Houve um aumento de zonas endêmicas com proliferação do Zika vírus, que levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a lançar um alerta, decretando estado de emergência internacional. Dessa forma, vem sendo desenvolvidas pesquisas e rastreios epidemiológicos com intuito de analisar os impactos futuros do vírus em várias regiões do Brasil. Detalhar o processo de saúdedoença da infecção pelo Zika vírus na população de Caruaru, em relação ao estado de Pernambuco e no Brasil. Trata-se de uma pesquisa que busca dados sobre a Zika no Brasil, em Pernambuco e em Caruaru, em sites como o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVSPE). A febre pelo vírus Zika é uma doença de notificação compulsória. A população mundial exposta ao vírus Zika é de 1.357.605.792 pessoas, das quais 15,3 % são brasileiros, com uma taxa de incidência é de 98,1 casos/100 mil hab. Além disso, existe uma associação dos casos de microcefalia com a infecção de gestantes por ZIKV, até março de 2016 foram confirmados 863 casos de microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central sugestivos de infecção congênita. Em relação à população de Caruaru, que notificou 46 casos suspeitos de bebês com microcefalia na cidade, de 1º de agosto de 2015 a 16 de janeiro de 2016. Considerando a situação epidemiológica atual de Zika, com níveis elevados e seu potencial envolvimento no desencadear de condições mais severas percebe-se que é necessário

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA COMPARATIVA DA TUBERCULOSE NA CIDADE DE CARUARU, NO ESTADO DE PERNAMBUCO E NO BRASIL

Barros V.C.S.D1, Silva G.A2, Silva P.M.A3, Pinheiro R.D4, Tenorio B.M5, Tenorio F.C.Â6
As doenças negligenciadas (DN) podem ser tanto causa como um efeito da pobreza, causam morbidez substancial entre as pessoas mais pobres do mundo, em contrapartida, não foram historicamente alvo para o desenvolvimento intensivo de drogas, com limitados incentivos financeiros no setor privado. Menos de 10 % das bolsas de ações globais em saúde são destinados à tratamento de DN, que infectam cerca 90 % dos indivíduos doentes no mundo. No Brasil, em 2015, com o início da construção do Plano Nacional pelo o Fim da Tuberculose, que estabelece prioridades e metas a serem alcançadas até o ano de 2035, ratificou-se a necessidade da intensificação do estudo dessa DN e do entendimento de suas características epidemiológicas em todas as Regiões do país, inclusive no Estado de Pernambuco e na cidade de Caruaru, como medida de saúde pública. Analisar a epidemiologia da tuberculose, doença negligenciada, na cidade de caruaru em comparativo com o estado de Pernambuco e com o Brasil. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, utilizando-se de dados sobre a tuberculose no Brasil, em Pernambuco e em Caruaru, registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). O Brasil ocupa a 18ª posição em carga de tuberculose, representando 0,9 % dos casos estimados no mundo e 33 % dos estimados para as Américas. Em 2014, Pernambuco, juntamente com o Rio de janeiro, teve o segundo maior percentual de casos de retratamento entre os Estados do país. Além disso, nesse mesmo ano, o Brasil registrou 4.374 óbitos em que a tuberculose aparece como causa básica, Pernambuco apresentou o segundo maior coeficiente de casos 4,3/100 mil habitantes, com 4.701 casos de tuberculose e 394 óbitos provocados pela doença. Em consonância, no mesmo ano, em Caruaru, cidade que está entre os 15 municípios o quais o enfrentamento à doença é considerado prioritário pelo Programa de Enfrentamento das Doenças Negligenciadas do estado, os casos de tuberculose foram de 174 incluindo 41 na penitenciária Juiz Plácido de Souza. Em relação a 2013, na cidade, houve aumento da incidência da patologia em 36,3 %. A situação epidemiológica atual da tuberculose em Caruaru e em Pernambuco estão em conformidade com as características de incidência e prevalência dessa doença no Brasil. Assim, os objetivos de combater a tuberculose nessas Regiões enfrentam obstáculos comuns e as expectações para erradicar esse problema de saúde pública devem ser estabelecidas a nível municipal, estadual, em sintonia com as políticas do Sistema Único de Saúde voltados à tuberculose.

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ATENÇÃO À AMAMENTAÇÃO DE PREMATUROS

Balbino, E.M.S1; Vieira, D.M2; Farias, J.B.C3; Feitosa, A.L.F.4; Lins, L.F.S5; Santana, M.C.C.P6
O leite materno apresenta grandes benefícios nutricionais e imunológicos para o recém-nascido (RN), sendo considerado o alimento mais seguro e saudável. Entretanto, as mães de muitos recém-nascidos pré-termo (RNPT) apresentam barreiras psicológicas e emocionais para iniciar e manter o ato da lactação, fato este que contribui para um dos problemas de saúde pública do mundo, o desmame precoce. Partindo desse pressuposto, os profissionais de saúde devem estar atentos para essas situações e contribuir para a estimulação do aleitamento materno em todos os RN, para isso, podem ser utilizadas as práticas de educação em saúde. Analisar as publicações referentes às práticas de educação em saúde utilizadas na atenção à amamentação de prematuros. Revisão integrativa da literatura por meio de buscas no Portal de Periódicos da CAPES e Scielo, utilizandose os descritores aleitamento materno, educação em saúde e prematuro, combinados pelo conector booleano “e”. Consideraram-se como critérios de inclusão: o artigo referir as práticas de educação em saúde utilizadas na atenção à amamentação de prematuros, disponibilidade na íntegra, no período de 2008 a 2016, em quaisquer línguas. A pesquisa resultou inicialmente em 88 artigos, dentre os quais cinco atenderam aos critérios de inclusão e foram selecionados para análise. Dentre as possibilidades de educação em saúde, pode-se citar a construção de um modelo dialógico entre mães e familiares com equipe técnica, levando-se em consideração os saberes teórico-práticos, bem como os saberes populares. O incentivo ao aleitamento materno deu-se também por meio da inserção do binômio mãefilho no método canguru. Ademais, um dos artigos relatou a utilização da literatura de cordel como forma de disseminação de informações acerca da amamentação em prematuros. A revisão integrativa da literatura apontou que todos os RN são beneficiados com o aleitamento materno, mas é dado o destaque para o fornecimento de um alimento completo nutricional contribuirá para o seu adequado desenvolvimento. Dessa maneira, as práticas de educação em saúde são de suma importância na atenção ao prematuro, e quando são realizadas por uma equipe multiprofissional tendem a atingir grandes êxitos, pois há o compartilhamento de experiências e vivências de várias áreas.

Manuscript Title: Title is a brief phrase, no more than 25 words.

Author Information: List full names and affiliation, including Emails and phone numbers of corresponding author.

Abstract: The abstract is less than 600 words. Following abstract, keywords and abbreviations should be listed.

Introduction: The introduction should have a clear statement of current problems.

Materials and Methods: This section should be clearly described.

Results and discussion: Authors could put results and discussion into a single section or show them separately.

Acknowledgement: a brief acknowledgment of people, grant, funds et al.,.

References: References are listed in a numbered citation order at the end of the manuscript.

1. Avinaba Mukherjee, Sourav Sikdar, Anisur Rahman Khuda-Bukhsh. Evaluation of ameliorative potential of isolated flavonol fractions from Thuja occidentalis in lung cancer cells and in Benzo(a) pyrene induced lung toxicity in mice. International Journal of Traditional and Complementary Medicine, 2016; 1(1): 0001-0013.

Tables and figures: Tables should be used at a minimum with a short descriptive title. Figures are in the formats of GIF, TIFF, JPEG or PowerPoint.

Proofreading and Publication: Corresponding author will receive a proof of manuscript. Authors should carefully read the proof and return it to the editorial office. Editorial office will publish the final versions shortly and send authors with the links of the publication.

To keep the quality of all journals hosted by AePub LLC, all submissions will be reviewed by invited reviewers. The decisions of articles will be made according to the comments of reviewers.

The Review Process mainly has those steps: Receive a invitation, Accept the invitation, Review the submission, Return your comments.

A reviewer is a expertise in the field of the submission and without conflict of interest. The submissions emailed to reviewers are only for critical evaluation. Reviewers must keep submission confidentially. Reviewers should review and return the comments in a timely manner. Should you can not return the comments in the agreed time, please let us know.

The specific recommendations are as below:

• Accept

• Minor revision

• Moderate revision

• Major revision

• Reject